22 de junho de 2017

Tudo e Todas as Coisas - Nicola Yoon



Título Original: Everything, Everything | Autor(a): Nicola Yoon | Gênero: Drama/Romance| Ano: 2016 | Páginas: 304 | Editora: Novo Conceito | Skoob

*Livro cedido em parceria com a Editora.

Sinopse: "Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."

Madeline é uma garota doente, ela tem Imunodeficiência Combinada Grave e não pode sair de seu quarto. Na verdade, seu quarto é totalmente preparado para ela e, somente sua mãe e sua enfermeira podem entrar nele após uma breve descontaminação. Afinal, Madeline é alérgica a uma infinidade de coisas. Madeline ocupa seu tempo com amigos virtuais, aulas online e livros.

As perspectivas de Madeline começam a mudar quando o excêntrico e misterioso Oliver se muda para a casa ao lado com sua família. Madeline observa tudo de sua janela e nós ficamos curiosos com o garoto e seu jeito todo diferente. A partir daí Madeline começa a questionar sua própria existência, sua doença e as atitudes das pessoas ao seu redor.
"Minha doença é tão rara quanto famosa. É um tipo de Imunodeficiência Combinada Grave, mas você a conhece como "doença da criança bolha".
Seguindo a vibe de "Tudo e Todas as Coisas" que está tomando conta das redes sociais, decidi, enfim fazer a resenha desse livro que foi uma coisa bem louca na minha vida. Eu não sei se estava pronta para fazer essa resenha, não ando lá muito de bem com a blogosfera, mas como estou querendo ver o filme que estreou há pouco nos cinemas, achei mais do que necessário passar minhas impressões sobre o livro antes de correr para o cinema.

Fiz as primeiras impressões do livro em 16 de dezembro de 2015 (quanto tempo!) e só li o livro em 27 de novembro de 2016, mas mesmo passando todo esse tempo, eu ainda tinha a história deles bem fresca na minha memória. Sentia como se Madeline e Olly ficassem ali esperando a vez deles, virando e mexendo, se fazendo presentes na minha vida.
"Em certas ocasiões, as palavras simplesmente não são suficientes."
Então, um dia resolvi pegar o livro e terminar a história deles logo de uma vez, acabar com a curiosidade que tinha e aquietar os personagens dentro da minha cabeça.

A primeira coisa que tenho a dizer sobre o livro é que a escrita da Nicola é incrível no mais literal sentido da palavra. Leve e fácil de acompanhar, a escrita de Nicola te prende poucas páginas e logo estamos tão acostumados com seu jeito envolvente de escrever que é difícil não se prender aos personagens também.
"No início, não havia nada. E então, de repente, havia tudo."
Os personagens são outro ponto positivo a parte. Nicola trabalha muito bem cada um deles, não misturando suas personalidades, mesmo quando começam a se relacionar um com o outro. Madeline já tinha sua personalidade muito bem definida antes de Olly entrar na sua vida. Inclusive, suas vontades já estavam lá antes dele, Olly foi só mais uma causa para que ela fizesse o que sempre teve vontade de fazer.

Confesso que lá pra metade do livro eu já desconfiava de algumas coisas. Já não fazia mais tanto sentido algumas atitudes que a mãe de Madeline tomava ou coisas que ela dizia, então minha cabeça já começou a montar vários finais alternativos e teorias malucas, mesmo sabendo exatamente o que estava acontecendo.
"Segundo a teoria do caos, até mesmo a menor das mudanças na condição inicial pode levar a resultados amplamente imprevisíveis. Uma borboleta bate as asas e um tornado se forma no futuro."
Muita gente vai dizer que o livro trata de viver seu amor, se arriscar por amor, mas acho que Nicola nos trouxe mais do que somente falar de amor em "Tudo e Todas as Coisas". Nicola nos mostra como é preciso ter coragem para viver, coragem para viver um dia depois do outro, coragem para se arriscar pelo que deseja, muita coragem. Morrer é fácil, viver que é difícil, não é mesmo, meus amigos?

_ _ _ _ 


Nicola Yoon é autora do best-seller Tudo e Todas as Coisas, cuja adaptação para o cinema estreia em 2017. Ela nasceu na Jamaica, cresceu no Brooklyn e mora em Los Angeles com a família. É uma romântica incurável que acredita ser possível se apaixonar num instante e que isso pode durar para sempre. O Sol Também é Uma Estrela é seu segundo livro. Ele foi considerado Melhor Livro do Ano por Publisher’s Weekly e Amazon e foi finalista do National Book Awards 2016.
Comente com: ou

0 comentários:

Postar um comentário

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo