7 de abril de 2017

Dois Irmãos - Milton Hatoum

Título Original: -- | Autor(a): Milton Hatoum  | Gênero: Drama | Ano: 2009 | Páginas: 270 | Editora: Cia das Letras| Skoob
Comprar | Ler um Trecho do Livro

Sinopse: Dois Irmãos" é a história de como se constroem as relações de identidade e diferença numa família em crise. É a história de dois irmãos gêmeos - Yaqub e Omar - e suas relações com a mãe, o pai e a irmã. Moram na mesma casa Domingas, empregada da família, e seu filho. Esse menino - o filho da empregada - narra, trinta anos depois, os dramas que testemunhou calado. Buscando a identidade de seu pai entre os homens da casa, ele tenta reconstruir os cacos do passado, ora como testemunha, ora como quem ouviu e guardou, mudo, as histórias dos outros. Do seu canto, ele vê personagens que se entregam ao incesto, à vingança, à paixão desmesurada. O lugar da família se estende ao espaço de Manaus, o porto à margem do rio Negro: a cidade e o rio, metáforas das ruínas e da passagem do tempo, acompanham o andamento do drama familiar. Prêmio Jabuti 2001 de Melhor Romance.

O livro vai nos apresentar a história de Halim, Zana, Domingas, Omar, Yaqub, Rânia e Nael. Narrada aos pedaços por Nael, filho de Domingas e empregada da casa, conhecemos a família libanesa e seus dois filhos gêmeos, idênticos em forma, mas completamente diferentes em suas personalidades. Em meio ao relacionamento familiar difícil e, por vezes, desastroso, Nael nos faz acompanhar uma Manaus em ascensão.


Obviamente resolvi ler "Dois Irmãos" após ter assistido a minissérie da Rede Globo que estreou dia 09 de Janeiro e terminou dia 20 do mesmo mês. Terminei a leitura do livro pouco mais de um mês do final da minissérie e através dessa leitura, pude entender melhor alguns pontos que, par amim, ficaram faltando na adaptação para a televisão.
"Ele se retraía, encasulava-se no momento certo. Às vezes, ao sair do casulo, surpreendia."
Acabei transformando a leitura em algo pessoal e só lia quando estava sozinha ou já com a noite bem avançada. Achei toda a leitura bem comovente, a narrativa tinha um tom amargurado, desconfiado e infinitamente triste. Era como se Nael tivesse vivido uma vida sem alegrias ou boas lembranças, como se a casa dessa família de libaneses fosse uma eterna tristeza sem fim.

Por muito tempo se tem a imagem de um irmão ruim e um irmão bom, mas ao passar da leitura, começamos a perceber que ambos possuem sua própria maldade, nenhum é melhor ou pior que o outros, ambos são bons e maus a sua própria personalidade.

A escrita de Milton, por vezes, trás palavras desconhecidas do vocabulário moderno. Encontramos palavras rebuscadas e outras que caíram em desuso, mas todas estão muito bem colocadas e não fazem a leitura ficar mais difícil ou pesada, na verdade a enriquecem ainda mais.
"Lembrei-me da ultima vez que o tinha visto em casa, dos nossos passeios, e senti medo da distância, do longo tempo que havia passado sem vê-lo: o tempo faz uma pessoa se tornar humilde, cínica ou cética."
Acho que, no fim, o leitor não está ali para julgar a família e seu modo de viver e criar os filhos, mas para acompanhar a história de forma nua e crua. A leitura de "Dois Irmãos" foi um pouco demorada para mim, pois eu precisei me recuperar de cada acontecimento para que pudesse enfrentar o próximo dentro dessa história marcante.

Enfim, "Dois Irmãos" nos faz refletir sobre os caminhos que a vida toma diante das escolhas que fazemos.
_ _ _ _ 


Descendente de libaneses, ensinou literatura na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e na Universidade da Califórnia em Berkeley. Escreveu Cinco obras: Relato de um Certo Oriente, Dois Irmãos, Cinzas do Norte (esse último vencedor do Prêmio Portugal Telecom de Literatura e todos os três primeiros ganhadores do Prêmio Jabuti de melhor romance), Órfãos do Eldorado e A Cidade Ilhada. Seus livros já venderam mais de 200 mil exemplares no Brasil e foram traduzidos em oito países, incluindo Itália, Estados Unidos, França e Espanha.
Hatoum é conhecido por misturar experiência e lembranças pessoais com o contexto sócio-cultural da Amazônia e do Oriente.

Outras obras:
Comente com: ou

0 comentários:

Postar um comentário

 
© LuMartinho | 2015 | Todos os Direitos Reservados | Criado por: Luciana Martinho | Tecnologia Blogger. imagem-logo